quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Sonho


você tem um sonho perturbador com alguém
nem lembrava mais dessa pessoa
ou de sua importância para você
mas o sonho não fala senão de si mesmo
seu material são imagens soltas da vida
de fato você não consegue
entender a você mesmo
e o sonho em nada ajudou
perturbou a noite fria
a manhã nasce ainda sonolenta


                                                                      Igor Zanoni

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Trouxa


havia uma trouxa inclinada
na beira da calçada
marrom com leve movimento
a trouxa era uma mulher
enroupada no dia frio
falando no celular
virou para mim sua cabeça grisalha
acenei e segui caminho
ela devia morar longe
parou no meio fio para descansar
falar com a família
ninguém mais se sente só
neste mundo de Deus
basta ter um celular


                                                                 Igor Zanoni

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Montanhas


a gente acredita no inacreditável
ele adere a nossa pele
entre mitos e tradições
de que não se pode duvidar
sem despedaçar o ser
novas tradições surgem das antigas
nada é assim tão imutável
e felizes muitos se firmam na nova fé
há certas condições para crer
nem sempre se pode ter fé
mas a crença mais estranha
pode remover montanhas
ou fixa-las de vez na paisagem
no coração singelo
nem sempre muito bom


                                                              Igor Zanoni

sábado, 17 de fevereiro de 2018

Planos



agora que o tempo passou
melhor parar de fazer planos
comprar menos livros
esquecer as viagens que não farei
melhor deixar de lado expectativas
conformar-me à minha finitude
nisso não há um triste desencanto
como posso acompanhar a mim mesmo
neste momento de minha vida?


                                                                Igor Zanoni

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Meu amigo Demian viaja


não voltamos ao mesmo lugar
de onde partimos
as viagens criam uma estranheza
tempo e espaço se transtornam
nossos olhos já são outros
o corpo não anda com soltura
nas ruas de sempre
e mesmo nossa voz
parece fora do tom
assim são as viagens
nosso mundo instável


                                                                   Igor Zanoni